/**/
A importância da sustentabilidade para o desenvolvimento.

A importância da sustentabilidade para o desenvolvimento

Sustentabilidade é definida como uma característica do que é sustentável, do que pode ser sustentado ou passível de sustentação.

Tal definição evidencia que o crescimento, seja na economia de um país, na estrutura de uma cidade ou no ativo de uma empresa, quando não aliado a sustentabilidade, não perdura no longo prazo e, por isso, não avança, não se desenvolve.

A sustentabilidade é fundamentada em três pilares essenciais: o ambiental, o social e o econômico, todos intimamente ligados, compondo o meio ambiente de forma holística.

A prática da preservação ambiental está cada vez mais em foco na iniciativa privada, com ganhos econômicos significativos relatados em diversos segmentos da indústria, o que fez a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) desenvolver o “Portal de Boas Práticas Ambientais”, no qual são relatados cases de sucesso de empreendimentos.

Pode-se aqui destacar o caso da empresa CECRISA Revestimentos Cerâmicos S/A, a qual, através da implementação de um Sistema de Gestão Ambiental e do investimento em tecnologias de tratamento de efluente, conseguiu reduzir o consumo de água em 50% de toda a fábrica, além de reduzir os custos com a destinação de resíduos para aterros sanitários, criando uma nova linha ecológica de produtos com alto valor agregado.

Ademais, a redução do consumo de matéria prima, a reutilização de resíduos no processo produtivo e a proteção de fontes naturais, nada mais representa do que a garantia da longevidade da produção industrial e da capacidade do planeta de sustentar a sociedade moderna.

Outro dado que merece destaque é o divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que indica que para cada dólar investido em saneamento, economiza-se em média 4,3 dólares em saúde.

Fica evidente que, tanto os ganhos econômicos gerados na iniciativa pública quanto na privada, estão diretamente relacionados à qualidade ambiental, além de promover a geração de emprego, renda e melhoria da qualidade de vida da população impactada por essas iniciativas.

Todos estes fatores levam ao crescimento contínuo e sustentado da comunidade, que se desenvolve como sociedade e retornam este investimento à economia do país.

Sem sustentabilidade não há desenvolvimento, e sim crescimento desordenado, fadado ao fracasso.

É uma simples e lógica questão de gestão.