Você Sabia?

A água é um recurso insubstituível para a indústria da mineração. Dada sua importância para a implantação e manutenção das atividades, a gestão e gerenciamento adequados da água é fator diferencial não somente no próprio empreendimento como também nas áreas de influência.  Neste sentido, hoje vamos apresentar, brevemente, o estudo de caso da mina Buzwagi, de extração de ouro, na Tanzânia.

Segundo relatório da companhia responsável pela operação da mina, para cada tonelada de minério extraído e processado foi requerido 489 litros de água. Em 2016, foram processados 4,4 bilhões de toneladas de minério (ACACIA MINING, 2017). Considerando a elevada demanda por água, houve a necessidade de se buscar alternativas para o suprimento de água, uma vez que as fontes de abastecimento locais eram limitadas.

Para garantir a oferta de água foi necessário investir em uma solução robusta e inovadora: captação de água de chuva. O grande desafio consistiu em elaborar um projeto capaz de suprir a grande quantidade de água demandada ao longo de todo o ano, em uma região cujas precipitações estão concentradas em um curto período. Como resultado, foi implantado um sistema de captação de água de chuva com área de 75 ha, correspondente a 110 campos de futebol, aproximadamente.

Apesar das grandes proporções, o princípio de funcionamento é o mesmo de um sistema de pequenas proporções. Estendeu-se uma geomembrana sobre o terreno para minimizar a perda de água por infiltração no solo. O fluxo de água escoado superficialmente é direcionado à um reservatório de 1,5 milhões de m³. Embora as dimensões assemelhem-se às de uma lagoa, outro aspecto inovador deste projeto é a cobertura do reservatório, a fim de se reduzir a evaporação da água.

Fontes alternativas de água, além de constituírem práticas ambientalmente amigáveis, reduzem a demanda de água de outras fontes, como superficiais ou subterrâneas, que passam a estar disponíveis para outros usos. Afora os custos de implantação e manutenção do sistema, trata-se de uma fonte gratuita de água. Finalmente, tão importante quanto os aspectos ambientais e econômicos, são os benefícios sociais desta prática, à medida que reduz a disputa pelo uso da água e melhora a imagem da empresa com a sociedade e demais partes envolvidas.

Boas práticas como essa podem ser adotadas voluntariamente, como oportunidade de negócio, ou ser reflexo de uma condição externa imposta, como escassez hídrica, legislação ambiental, pressões sociais e outras. Além deste estudo de caso, temos diversos outros exemplos bem-sucedidos de uso da água de chuva, em residências e indústrias. Quer se antecipar à eventos externos, garantir a sustentabilidade hídrica de seu negócio e ainda ajudar o meio ambiente? Entre em contato com a equipe de projetos da CIMO Engenharia e Soluções Ambientais e saiba mais.

(32)9 8817-4490

(32)9 9126-2315

(32)4141-2330

contato@cimoambiental.com.br