Você Sabia?

Transformar um resíduo industrial em um produto rentável e com valor agregado, esse é o tema do Você Sabia de hoje. Assim como no caso da recuperação e aproveitamento da água na indústria de laticínios (se você perdeu o último Você Sabia, confira aqui o conteúdo), o Você Sabia de hoje faz referência a mais um bom exemplo do Banco de Boas Práticas, da FIEMG. Trata-se do aproveitamento do resíduo gerado na produção do porcelanato, na planta da CECRISA Revestimentos Cerâmicos S/A, em Santa Luzia – MG.

 O porcelanato é um revestimento cerâmico com características semelhantes à porcelana. Apesar de ser um produto cerâmico, este se difere dos convencionais devido à sua estrutura compactada e baixa absorção de água, o que lhe confere alta resistência mecânica, entre outras características técnicas e estéticas. Para alcançar estas caraterísticas é fundamental a seleção de matérias-primas de elevada pureza, o que acarreta em custo mais elevado em relação às tradicionais.

 A água utilizada no processo, especificamente nos lavadores de gás e lavagem de pisos e equipamentos, é tratada na estação de tratamento de efluente e recirculada com a mesma finalidade, reduzindo em 50% o consumo total da fábrica. Após o tratamento é gerado um subproduto sólido, denominado torta de lodo. Para evitar a geração de mais um resíduo (e, consequentemente, custos com sua destinação), o empreendimento realizou testes para verificar a viabilidade de incorporar o material na massa para a fabricação de novos produtos.

 Os resultados foram satisfatórios e além de reduzir a quantidade de resíduos destinados à aterro, a aplicação deste material no sistema produtivo possibilitou a criação da linha de porcelanatos Bio Tech. Com uma economia anual média de R$211.000,00 e a venda dos novos porcelanatos o tempo de retorno do investimento nesta tecnologia foi estimado em 2 anos.

Assim, essa boa prática proporcionou a recuperação do material presente na torta de lodo, a redução do consumo de matéria-prima, da quantidade de resíduos descartados e do consumo de água através da sua recirculação na planta industrial, além da criação e comercialização de uma nova linha de produtos sustentáveis.

 A CIMO Engenharia e Soluções Ambientais valoriza esse tipo de prática, associando ganhos ambientais e econômicos. Deseja desenvolver algum projeto similar em sua indústria? Entre em contato com nossa equipe e saiba mais!